Seguidores

domingo, 12 de março de 2017


LACUNA

Sonho com você por toda a noite
e acordo, plena de nós dois;
travas se soltam
correntes se arrebentam,
madrugada exala
amor.

E diante do nosso beijo lento,
imagem de um momento intenso,
toda uma gente
se cala.

Acordo, percebo meu corpo
ele emana a energia do desejo
e se alimenta do capítulo de uma história
que não fecha,
não fecha.

Um dia há de concluirmos
a pecha dessa energia
que até parece insana
despertar te lembrando na cama
a cana, ainda não quebrada
a torcida, de forma alguma esmagada,
uma luta interna, te amar, te esquecer,
uma causa ainda não julgada
um delírio a entorpecer.

Decerto a única trave
que ainda fecha meus olhos
e pela qual gastaria
minutos densos
do meu precioso tempo.

Cada um deles seria
pérola, diamante, esmeralda
até tocar o seio dessa alvorada
em que o sonho invoca
o até agora não resolvido
sentimento.

@Cristina Lebre - 21/01/17
Código em RL - T5889813

ELE



Ele

Ele é o todo lindo,
o incomparável, o Messias,
quem minha sede sacia,
e me fala de amor
e me aquece o peito
sim, Ele é o renovo, o leão, a águia,
o meu perfeito guia.


Por sua causa manhãs nascem,
intensas,
o céu se colore de um azul vívido
tal qual o tempo do outono,
em sua reverência.

E todo o meu ser se aquieta
para ouvir a passarada,
anunciando a festa para a qual,
docemente, me convida.

Com ele meu medo se esvai
e o amor pulsa de um jeito
que me invade a mente
e o pensamento inteiro.

E as cores se multiplicam
as flores, a uma, desabrocham
os bichos cantam, bradam, celebram,
e o homem pode ter paz.

O gozo da alma está nele
e a resposta às nossas questões.
Ele é o futuro e o presente
sim, é ele quem restaura
as nossas relações.

Vem e vê, irmão
o êxtase de a ele seguir
o caminho mais belo a andar
o reflexo a perseguir
aquele que, reto e límpido, se traduz
em vida de alívio puro
e que a cada suspiro nosso,
doce, e livremente,
nos conduz.

@Cristina Lebre - 04.01.17
Código em RL – T5873302

MÁGICA



MÁGICA


Ah! poesia é infinito
inspiração que vem vindo,
e não se pode perder.

A poesia, quando vem,
se anuncia , repentina,
dá sinal e é você quem escreve
e tem de ser agora;
ela não voltará,afinal.

A poesia não é cultivo
é colheita
de uma alma refeita.

Ah! poesia é cura
pra crueldade visceral
da vida!

Pois que se invoca
na mente do poeta
e o toca
e o incomoda
até ele render-se a ela
acender a luz e escrevê-la inteira,
como cachoeira em tromba d'água
desordeira, poderosa
senhora.



@Cristina Lebre - in "Marca D'Água"

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

O RIO



O RIO

Velho Chico
de velho, nada
bebe vidas de uma só tragada
suga sangue de uma vez.

Velha água, margeia a terra seca
sua história é intrepidez
seu curso trai a previsão vigente
em direção ao que só ele desmente.

Sua princesa, a correnteza
ele a traça como entende
feliz de quem o decifra
maldito o que sucumbe
à sua beleza.

Mistério é o Velho Chico
lava a alma do oprimido
rega o solo esturricado
segredos leva consigo.

Guarda os ecos de acidentes
vozes, pedras, ocos gritos
velho rio, puro mito
traga a vida, num repente.

@Cristina Lebre – 23.09.16
Código em RL - T5780479



sexta-feira, 23 de setembro de 2016


PLATÔNICO



Platônico


Madrugada adentro

você por dentro
de mim.

Meu fundo cheio
pleno do corpo,
dorso magro
pesado,
almas encontro
tempo parado
cheiro de mato
alecrim.

Negros cabelos
plenos enredos
barba de pelos
espessos, em laços
ofertados
a mim.

Aroma de mato
orgasmo incrustado
no desesperado
olhar, desejo
do amado
em sua fragrância
jasmim.

Madrugada  clara
horas de luz
treva afogada
no fundo do mar
de um amor
bonito
assim.


@Cristina Lebre - 03.06.16
Código em RL - T5770414


BENDITO


Netinho amado,
Há cinco meses você chegou e nos trouxe um novo amanhã
um futuro cheio de cores, as cores que você tão bem já vê
um presente de felicidade em cada amanhecer
quando o sol chega e sua carinha
redonda e risonha
nos anuncia a vida.
Netinho lindo,
Deus nos surpreende tanto,
muito mais do que pedimos ou pensamos,
e coloca em nossos olhos seu riso ainda banguela, mais brilhante que ouro puro
e deita em nossos braços a Sua maior prova de amor por nós ,
o seu semblante, tão novo e gostoso
de viver junto.
Bento, Bendito,
Enquanto você descobre o mundo a gente cobre você de beijos
e apertos
e eu escancaro minha risada como há tanto tempo não o fazia
e eu sinto que vou virar criança de novo,
um pouco mais
e todo dia,
e a gente vê o quanto ainda pode se divertir,
o quanto a alegria ainda pode
nos consumir.
Feliz quinto "mesversário", amor,
nem sei mais onde vou parar
com esse meu desejo de te ver crescer,
já não dá pra medir, pra explicar,
ultrapassa toda e qualquer
melancolia.

@Cristina Lebre – 15.09.16
Código em RL - T5762133