Seguidores

domingo, 29 de maio de 2016

CRIANÇA



CRIANÇA

  
Eu ainda queria a minha criança
brincando de correr, uma semente
se abrindo em flor, 
dizendo o que sente,
sendo inteira,
amando
livremente.


Queria o ser sincero,
pleno de inocência, 
despojado de jogos,
despido de carência..


Queria um amálgama de vida 
no meu olhar encontrando o seu ,
pra que a gente pudesse provar , um e outro,
o néctar do que um dia se nos deu.

Queria que esse apuro de agora
de uma vez fosse embora
e ficasse, pra sempre em seus lábios,
o gosto doce da aurora.   


Que nossas relações não precisassem ser tão rasas
e a gente não tivesse tanto medo
de amar.
Que a gente pudesse se render
à liberdade de, juntos, voar.

Meu mundo é utopia.
meu coração, 
poesia.


@Cristina Lebre

Código em RL - T5651179

3 comentários:

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Parabéns por suas criações poéticas.

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Cristina.
É justamente essa criança interior a responsável por nossa felicidade e liberdade.
Temos que alimentá-lapara vivenciarmos e sobrevivermos neste mundo tão sem ilusão.
Parabéns.
Beijos na alma.

Obs:comentei no Recanto.

Cristina Lebre disse...

Obrigada, poetamiga Patrícia Pinna e Poesia Sensuais e Contos, bjs de poesia!