Seguidores

quarta-feira, 8 de agosto de 2012





MULHER MODERNA


Da mulher guerreira,
forte, independente,
ficou um coração vazio
que de todo pranteia.

Da mulher que a vida castigou,
endureceu a fronte
ficou uma mãe que defende
ficou uma amante distante...

Fere, repele
toda a opressão indecente
perde, mas ganha
sua dignidade, imponente.

Da mulher que enfrenta
toda e qualquer tormenta
ficou ainda uma esperança
e uma carência de criança.


MCRL/mcrl/17.05.12


Publicado em Recanto das Letras
Código T3820647 - em 08.08.12



4 comentários:

Jaqueline Cristina disse...

Por mais que cresçamos e amadureçamos, sempre teremos uma 'criança' em nós.
Bjoks

NALDOVELHO E A DANÇA DO TEMPO disse...

Bravíssimo minha amiga!

Carlos Orfeu disse...

Cada mulher flor madura
carrega em si uma menina
dócil, um pouco tímida por
ser muitas vezes escondida
mais uma menina, que faz dos sonhos
Estrelas, asas de anjos bordadas
nos pés, primavera na coragem de cada dia, na batalha, a menina sonha, dentro da madura flor que também sonha.

rosangelaSgoldoni disse...

Um versejar consistente com suavidade
de uma leve brisa.
Estou a segui-la, com muito prazer!