Seguidores

domingo, 14 de setembro de 2014

DESEJO



DESEJO


Acordou em querenças
como fêmea
lívida, úmida, transtornada
como o pólen se oferece ao pássaro
como o mar espera o mergulho certeiro
da gaivota.

Acordou enviesando a nuca
para seus sentidos nela bailarem
e jogando os cabelos para sua língua
percorrer-lhe o pescoço,
lambuzar-lhe o  dorso
de desejo.

Acordou diferente dos outros dias,
de um jeito quente
e insone de saudades,
em brasas vivas de vontades,
dele, somente.


@Cristina Lebre – 09.09.14
Código em RT – T4956016


8 comentários:

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Cristina.
Muito bom esse jeito de acordar.
Falou tão bem sobre o desejo, que visualizar as cenas foi fácil demais por ser rica a poesia.
Tenha uma semana de paz.
Beijos na alma.

Cristina Lebre disse...

Minha linda Patricia, obrigada por seu elogio, ele é muito gratificante e importante pra mim, Deus a abençoe com muita paz e inspiração, bjs de poesia, s2

Victor Martins disse...

Literalmente uma manhã de desejo!!!Belo Poema!!

Cristina Lebre disse...

Victor Martins, muito obrigada, querido, vc sempre acompanhando minha poesia, gratidão, grande abraço!

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Cristina.
Sempre é bom ler as suas poesias.
Tenha um abençoado mês.
Beijos na alma.
Fique na paz.

Cristina Lebre disse...

Patricia Pinna, querida, já estamos em novembro e agora que vi seu comentário, muito obrigada, linda, muita poesia e amor pra nós, bjsssss, s2

Carlos Costa disse...

Censualidade transpirando pelos seus poros.
Mande-me poemas seus pelo meu e-mail carlos_bezerra47@hotmail com que publicarei no blog Brasil em Versos Amazonas e lhe enviarei o link se você quiser. Amei, vc tem um talento e uma leveza que me impressiobadalo!

Cristina Lebre disse...

Ahhh, super obrigada, poetamigo Carlos Costa, vou mandar poemas meus para o seu e-mail, se quiser ler mais poemas pode adquirir meus livros, Marca d'Água e Olhos de Lince, tem poemas que não posto no blog, beijos de poesia!