Seguidores

sábado, 8 de fevereiro de 2014

SOLIDÃO DE VERÃO




Solidão de verão


O encontro comigo é indispensável

a solitude que me chama, irrecusável,
pois a calada da noite é que me atrai
para a atitude poética, fundamental.

Digam o que quiserem, sou mesmo isso,
um animal,
formoso para alguns, obrigada,
mas devidamente lacrado
escondido atrás de minhas cortinas com black-out,
e por isso agora não é mais hora de postar fotos,
ser feliz, pra nós, é antes de tudo ler mais,
escrever mais, sonhar na madrugada,
acordada,
poetar mais e mais....

Enquanto a saudade, e o medo que você se vá,
esquecem de me deixar em paz,
vou enfrentar o calor que me derrete o corpo,
a carne fugaz,
galhardamente e, antes do sol poente,
lamber seu suor
escrever em seu corpo, sem pudor,
porque o amor,
por certo este azul do mar,
deve ser sua cor.

@Cristina Lebre - 02/02/14
Código em Recanto das Letras T 4682646

4 comentários:

Victor Martins disse...

sentir,e poetar mais e mais!!Sempre que a inspiração tome conta!!seguindo teu blog.

Cristina Lebre disse...

Puxa, obrigada, Victor Martins, muito me alegra! Diga-me qual o seu para eu visitar e curtir!
Meu facebook é www.facebook.com/lebre.cristina, vamos nos adicionar, abraços!

Cristina Lebre disse...

Ahhhh, já fui lá na sua página do Google+, Carlos Brunno Barbosa é muito meu poetamigo, bjs

Matheus Goudar disse...

Lindo poema Cristina ! Adorei ! Beijos.